Segredos da Anitha

setembro 30, 2009

Vem e Vai

Oculto desejo que aflora
Cada vez que você aparece
E me aperta
Me aquece

E esse tempo que é tão breve
Não nos poupa
Nos provoca
Nos arranca

Nó que sufoca a garganta
Parece que ar vai faltar
Você vai
Eu fico
posted by Anitha at 5:26:00 PM

8 Comments:

Adoro a honestidade dos seus poemas. São ótimos.

30 de setembro de 2009 20:33  

Opa, o comentário acima é meu, rs. Login errado.

30 de setembro de 2009 20:37  

E é tão ruim ter que ficar, e ver você ir... sem mim!

Beijo carinhoso, Anitha.

1 de outubro de 2009 14:08  

Anita, é verdade o que aconteceu com o Henrique? Estou chocado.

2 de outubro de 2009 23:16  

Anitha,
infelizmente não havia muito o que se podia fazer pelo Henrique. eu estava perto dele, ele era meu amigo, e sei que a causa dele estava perdida. quando a gente descobre que na vida não há grandes expectativas e que tudo será como é, por mais que nos esforcemos para modificar a realidade, o viver perde a razão. eu mesmo luto todos os dias em busca de motivos para simplesmente acordar, fico feliz por ainda ter alguma esperança. as dele haviam se esgotado e esperança não se compra no mercado da esquina.
não é culpa sua nem minha nem de ninguém específico, mas ao mesmo tempo a culpa é de todos nós que somos coniventes com a brutalidade do mundo moderno, injustiça, ganância, corrupção...
espero que a morte dele sirva, pelo menos para as pessoas que conheceram sua poesia, para os fazer pensar mais, refletir mais e tornar as pessoas melhores.

3 de outubro de 2009 16:12  

gostei dos textos e poemas do blog. parabéns.

3 de outubro de 2009 16:14  

Oi, Anitha. Parece ser verdade mesmo. Não achei nada dele na web depois dessa data.

Outro dia venho comentar seus poemas com mais calma.

Estou triste, triste.

Abraços do Lúcio Jr.

3 de outubro de 2009 22:34  

Anita: fiz um poema para o Henrique.

Abraços do Lúcio Jr.

5 de outubro de 2009 09:32  

Postar um comentário

<< Home