Segredos da Anitha

agosto 24, 2009

Sadomasoquismo

Insisto em brincar com o fogo
Desdenhando o medo de queimar
Sempre pronta pro abate
Vivendo a roleta-russa do acaso
Fazendo do cáctus meu brinquedo
Dormindo na cama de pregos
Alimentando com a ponta da faca
Bebendo veneno uma dose por dia
Flertando com o extremo
Para se livrar da monotonia
As marcas na carne denunciam
Que viver a vida é uma ousadia
posted by Anitha at 9:47:00 AM

2 Comments:

"E de tanto beber do teu veneno, já não tenho mais cura".


Adoro o que vc escreve!
;)

25 de agosto de 2009 01:42  

depois de uma garrafa de whisky fui ler isto e até me deu vontade de apanhar de ti ;o Legal. adorei teu poema.

1 de setembro de 2009 20:42  

Postar um comentário

<< Home